Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

O MUNDO À NOSSA VOLTA – Cinema, cem anos de juventude – Início

 
Quando:
18. 09. 2015 – 19. 09. 2015 all-day
Onde:
Cinémathèque Française
Rue de Bercy
Paris
Categorias:
Bergala_TempestaireBLG2
Os cineastas e representantes da associação Os Filhos de Lumière participaram na formação inicial para o programa Cinema cem anos de juventude 2015-2016, dispositivo de educação ao cinema em que esta associação participa pelo nono ano consecutivo.

O encontro de formação foi dirigido pelo autor e cineasta Alain Bergala, conselheiro artístico do dispositivo desde a sua criação, em colaboração com toda a equipa de coordenação do programa, e teve como principais pontos de trabalho a abordagem de questões sobre o tema deste ano (o clima, a meteorologia, interior/exterior), através da análise de excertos de filmes, informação sobre as regras do jogo  e a apresentação e intercâmbio metodológico entre participantes.

A formação juntou representantes de professores, cineastas e parceiros culturais dos diferentes  países e regiões que integram actualmente o programa – Alemanha, Bélgica, Brasil (cidades de São Paulo e Rio de Janeiro), Bulgária, República de Cuba, Espanha (Catalunha), Finlândia, França (que inclui Guadalupe, Martinica e Córsega), México, Portugal e Reino Unido (Inglaterra e Escócia).

Coordenado pela Associação Os Filhos de Lumière em parceria com a Cinemateca Portuguesa, cerca de 120 jovens, 12 professores orientados por cineastas e técnicos de cinema participam neste programa pedagógico descobrindo filmes chave da história do cinema e experimentando uma das artes mais  secretas e desconhecidas como frizou Victor Erice.

Em Março de 2016 haverá um segundo encontro entre os participantes (cineastas e professores) de todos os países envolvidos para apresentar e discutir os exercícios realizados pelos alunos e os seus processos de trabalho até essa data.

Em Junho, serão apresentados na Cinemateca Francesa todos os filmes finais, representados por pelo menos três alunos de cada um dos grupos participantes no dispositivo, que irão partilhar a sua experiência com todos os outros.  Em Portugal estes filmes irão ser apresentados inicialmente em cada cidade onde decorrem e posteriormente numa sessão pública na Cinemateca Portuguesa com a presença de todos os participantes.

Desde 2014, as oficinas “Cinema cem anos de Juventude” em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação “O Mundo à Nossa Volta” apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.