Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

Jul 062018
 
O programa CinEd, programa do qual Os Filhos de Lumière é parceiro e o coordenador em Portugal, recebe, pelo 4º ano consecutivo desde a sua criação, o apoio da Europa Criativa/ Programa MEDIA da União Europeia, no quadro do seu apelo a candidaturas para o apoio á educação cinematográfica. Faz parte dos 8 projectos seleccionados (entre os 25 projectos que se candidataram), permitindo-lhe aceder ao mais importante subsídio atribuído neste âmbito, até 2020.

CinEd é um programa europeu de educação ao cinema dirigido a jovens entre os 6 e os 18 anos, criado em 2015. Promovido pelo Institut Français (em Paris), o programa associa 10 parceiros europeus em 9 países (Bulgária - Arte Urbana Collectif / Espanha -– Associação A Bao A Qu / França - Institut français e La Cinémathèque française – parceiro pedagógico / Finlândia – IhmeFilmi / Italia -– GET Cooperativa sociale / Portugal - Os Filhos de Lumière / República Checa - Association of Czech Film Clubs ACFK / Roménia - NEXT / Lituânia - Meno Avilys).

Os Filhos de Lumière é o responsável pela estratégia e o desenvolvimento de CinEd em Portugal, e tem vindo a ampliar o seu contacto com novas parcerias, escolas e espaços culturais, em várias zonas do país através das formações de professores, projecções de filmes em sala de cinema, a transmissão de uma metodologia que se centra na criação cinematográfica e na educação do olhar (ver, ouvir, experimentar).

Em Outubro de 2018 a associação Os Filhos de Lumière irá acolher, em parceria com a Casa das Artes de Famalicão, o lançamento de CinEd IV no âmbito do evento Close-Up do Observatório de Cinema, reunindo em Vila Nova de Famalicão, todos os parceiros dos nove países envolvidos, num encontro que dará inícío ao programa para o ano de 2018-2019

Programa holistico e multidimensional, CinEd propõe hoje:
·       Um portal e uma plataforma digital, multilíngue, de projecção pública não comercial : cined.eu
·       uma colecção de filmes europeus recentes e do Património.
·       uma pedagogia com recursos educativos originais.
·       formações dirigidas a professores, educadores, mediadores culturais
·     encontros de cooperação e de reflexão entre parceiros e actores da transmissão do cinema na Europa.
·       projecções e actividades com os jovens, que visam desenvolver o seu gosto pelo cinema independente, assim como o seu espírito crítico e criativo, sensibilizando-os também para a riqueza e a diversidade cultural da arte cinematográfica.

Face aos desafios que representam a actual subida dos populismos, as tentações de um fechamento identitário, e o crescimento da intolerância, CinEd tem por ambição influenciar práticas educativas, culturais e democráticas.

Disponível em 45 países da Europa, CinEd procura reforçar e ampliar as suas redes de utilização e abrir-se a novos parceiros e aos jovens da Tunísia por exemplo, país que aderiu recentemente  á Europa Criativa
Jul 062018
 
O programa CinEd, programa do qual Os Filhos de Lumière é parceiro e o coordenador em Portugal, recebe, pelo 4º ano consecutivo desde a sua criação, o apoio da Europa Criativa/ Programa MEDIA da União Europeia, no quadro do seu apelo a candidaturas para o apoio á educação cinematográfica. Faz parte dos 8 projectos seleccionados (entre os 25 projectos que se candidataram), permitindo-lhe aceder ao mais importante subsídio atribuído neste âmbito, até 2020.

CinEd é um programa europeu de educação ao cinema dirigido a jovens entre os 6 e os 18 anos, criado em 2015. Promovido pelo Institut Français (em Paris), o programa associa 10 parceiros europeus em 9 países (Bulgária - Arte Urbana Collectif / Espanha -– Associação A Bao A Qu / França - Institut français e La Cinémathèque française – parceiro pedagógico / Finlândia – IhmeFilmi / Italia -– GET Cooperativa sociale / Portugal - Os Filhos de Lumière / República Checa - Association of Czech Film Clubs ACFK / Roménia - NEXT / Lituânia - Meno Avilys).

Os Filhos de Lumière é o responsável pela estratégia e o desenvolvimento de CinEd em Portugal, e tem vindo a ampliar o seu contacto com novas parcerias, escolas e espaços culturais, em várias zonas do país através das formações de professores, projecções de filmes em sala de cinema, a transmissão de uma metodologia que se centra na criação cinematográfica e na educação do olhar (ver, ouvir, experimentar).

Em Outubro de 2018 a associação Os Filhos de Lumière irá acolher, em parceria com a Casa das Artes de Famalicão, o lançamento de CinEd IV no âmbito do evento Close-Up do Observatório de Cinema, reunindo em Vila Nova de Famalicão, todos os parceiros dos nove países envolvidos, num encontro que dará inícío ao programa para o ano de 2018-2019

Programa holistico e multidimensional, CinEd propõe hoje:
·       Um portal e uma plataforma digital, multilíngue, de projecção pública não comercial : cined.eu
·       uma colecção de filmes europeus recentes e do Património.
·       uma pedagogia com recursos educativos originais.
·       formações dirigidas a professores, educadores, mediadores culturais
·     encontros de cooperação e de reflexão entre parceiros e actores da transmissão do cinema na Europa.
·       projecções e actividades com os jovens, que visam desenvolver o seu gosto pelo cinema independente, assim como o seu espírito crítico e criativo, sensibilizando-os também para a riqueza e a diversidade cultural da arte cinematográfica.

Face aos desafios que representam a actual subida dos populismos, as tentações de um fechamento identitário, e o crescimento da intolerância, CinEd tem por ambição influenciar práticas educativas, culturais e democráticas.

Disponível em 45 países da Europa, CinEd procura reforçar e ampliar as suas redes de utilização e abrir-se a novos parceiros e aos jovens da Tunísia por exemplo, país que aderiu recentemente  á Europa Criativa
Jun 302018
 


Decorreu entre 25 e 29 de Junho de 2018, na Cinemateca Júnior, O Primeiro Olhar 109, oficina de iniciação ao cinema, numa parceria entre a associação Os Filhos de Lumière e a Cinemateca Júnior.

Os alunos descobrem a matéria do cinema vendo e analisando filmes, nomeadamente três filmes da colecção CinEd, Regresso às Aulas (Rentrée des Classes) de Jacques Rozier, Luzinha (Petite Lumière) de Alain Gomis e Aniki-Bóbó de Manoel de Oliveira mas também alguns planos dos Irmãos Lumière . Trabalham a partir de fotogramas, criam depois as suas próprias histórias e entram na fase de rodagem do seu filme ocupando o papel de realizadores, assistentes de realização, anotadores, actores, operadores de câmara, responsáveis do som, etc. No final fazem a montagem antes de apresentar o filme na sala da Cinemateca Júnior.

Oficina orientada por Ana Eliseu (realização) com José Lã Correia (imagem), Mafalda Roma (som) e Sann Gusmão (montagem e produção)

Jun 302018
 


Decorreu entre 25 e 29 de Junho de 2018, na Cinemateca Júnior, O Primeiro Olhar 109, oficina de iniciação ao cinema, numa parceria entre a associação Os Filhos de Lumière e a Cinemateca Júnior.

Os alunos descobrem a matéria do cinema vendo e analisando filmes, nomeadamente três filmes da colecção CinEd, Regresso às Aulas (Rentrée des Classes) de Jacques Rozier, Luzinha (Petite Lumière) de Alain Gomis e Aniki-Bóbó de Manoel de Oliveira mas também alguns planos dos Irmãos Lumière . Trabalham a partir de fotogramas, criam depois as suas próprias histórias e entram na fase de rodagem do seu filme ocupando o papel de realizadores, assistentes de realização, anotadores, actores, operadores de câmara, responsáveis do som, etc. No final fazem a montagem antes de apresentar o filme na sala da Cinemateca Júnior.

Oficina orientada por Ana Eliseu (realização) com José Lã Correia (imagem), Mafalda Roma (som) e Sann Gusmão (montagem e produção)

Jun 292018
 
CinEd acaba de reunir o conjunto dos seus parceiros em Bolonha para um Simpósio de balanço entre 26 e 29 de Junho no âmbito do Festival Il Cinema Ritrovato.

Há um ano atrás, CinEd iniciou uma colaboração com o projecto europeu de educação ao cinema “Flick”, coordenado pela Cinemateca de Bolonha. Nesse âmbito foi co-organizado um seminário público intitulado “Transmitir o cinema de património aos jovens de hoje”.

Com Gian Luca Farinelli, director da Cinemateca de Bolonha, que abriu o seminário com a nova directora do departamento de cinema do Institut Français (em Paris), Emilie Boucheteil, foram apresentadas várias intervenções como a do historiador de cinema e pedagogo Alain Bergala, que permitiram importantes partilhas entre vários actores da educação ao cinema na Europa vindos por exemplo da Holanda (EYE), da Alemanha (Deutsches Film Insittut), da Polónia (Narodowy Instytut Audiowisualny) ou ainda de Portugal (Cinemateca Portuguesa na pessoa de José Manuel Costa) e entre os parceiros de CinEd: Roménia (Next), França (Cinemateca Francesa), Portugal (Associação Os Filhos de Lumière).

Os debates foram moderados pelo crítico de cinema Jean-Michel Frodon e pela exibidora Madeleine Probst du Watershed do Reino Unido.

CinEd e FLICK trabalham igualmente em cooperação a fim de constituir no quadro do Ano Europeu do Património, para acrescentar á Colecção CinEd, dois programas de filmes em torno do cinema das origens e do cinema experimental e de vanguarda dirigidos prioritariamente aos professores e educadores e aos jovens espectadores.
Jun 292018
 
CinEd acaba de reunir o conjunto dos seus parceiros em Bolonha para um Simpósio de balanço entre 26 e 29 de Junho no âmbito do Festival Il Cinema Ritrovato.

Há um ano atrás, CinEd iniciou uma colaboração com o projecto europeu de educação ao cinema “Flick”, coordenado pela Cinemateca de Bolonha. Nesse âmbito foi co-organizado um seminário público intitulado “Transmitir o cinema de património aos jovens de hoje”.

Com Gian Luca Farinelli, director da Cinemateca de Bolonha, que abriu o seminário com a nova directora do departamento de cinema do Institut Français (em Paris), Emilie Boucheteil, foram apresentadas várias intervenções como a do historiador de cinema e pedagogo Alain Bergala, que permitiram importantes partilhas entre vários actores da educação ao cinema na Europa vindos por exemplo da Holanda (EYE), da Alemanha (Deutsches Film Insittut), da Polónia (Narodowy Instytut Audiowisualny) ou ainda de Portugal (Cinemateca Portuguesa na pessoa de José Manuel Costa) e entre os parceiros de CinEd: Roménia (Next), França (Cinemateca Francesa), Portugal (Associação Os Filhos de Lumière).

Os debates foram moderados pelo crítico de cinema Jean-Michel Frodon e pela exibidora Madeleine Probst du Watershed do Reino Unido.

CinEd e FLICK trabalham igualmente em cooperação a fim de constituir no quadro do Ano Europeu do Património, para acrescentar á Colecção CinEd, dois programas de filmes em torno do cinema das origens e do cinema experimental e de vanguarda dirigidos prioritariamente aos professores e educadores e aos jovens espectadores.