Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

Jan 092021
 

A segunda sessão da formação de educação ao cinema dirigida a professores, mediadores culturais e adultos interessados - O Cinema, a Cidadania - organizada pela associação cultural Os Filhos de Lumière  teve lugar no dia 7 de Janeiro de 2021 na Cinemateca Júnior, em Lisboa. Nesta 2ª sessão foram apresentados três filmes incluídos na colecção do programa Shortcut com a presença de alunos: Rafa, de João Salaviza, História Trágica com Final Feliz, de Regina Pessoa e The Door (A Porta) de Juanita Wislon. 

Um dos objectivos era, levar o aluno a descobrir por si próprio através de questões  colocadas, a olhar para um filme através do processo de criação cinematográfica e a ver e ouvir aquilo a que geralmente não presta atenção. Estabeleceu-se assim um diálogo entre cineastas, professores e alunos sobre as relações emtre estes filmes e as questões de cinema e de cidadania presentes em cada um (a partir da matéria cinematográfica).

Esta iniciativa dos projectos CinEd e Shortcut prolongar-se-á até meados do mês de Março de 2021. Esta é uma formação que pretende envolver professores e professores bibliotecários (que possam também envolver um grupo de alunos na formação), mediadores culturais e outros adultos interessados.
 
Baseada nos programas europeus de educação cinematográfica: CinEd e Shortcut, que visam a descoberta do cinema através do encontro com o próprio cinema, que a associação Os Filhos de Lumière tem vindo a desenvolver há largos anos, esta formação incide especialmente nas questões de cidadania e direitos humanos, dirigida a jovens entre os 6 e os 19 anos de idade, procurando simultaneamente aprofundar a sétima arte como objecto artístico e modalidade de conhecimento da vida e do mundo.

Os projectos CinEd e Shortcut tem o apoio do programa Europa Criativa/Média da Comissão Europeia e em Portugal do ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual no âmbito do programa Ad Hoc e, em Lisboa, da Câmara Municipal de Lisboa.  
Dez 122020
 
 

A primeira sessão da formação de educação ao cinema para professores, mediadores culturais e adultos interessados - Cinema, Cidadania - organizada pela associação cultural Os Filhos de Lumière  teve lugar no dia 12 de Dezembro na Biblioteca Municipal de Alcântara, em Lisboa. Esta 1ª sessão tinha com objectivos dar a conhecer o programa, as ferramentas pedagógicas e a metodologia da oficina que procura levar o aluno a descobrir por si próprio através de questões que lhe vão sendo colocadas, a olhar para um filme através do processo de criação cinematográfica e a ver e ouvir aquilo a que geralmente não presta atenção.

Esta iniciativa dos projecto CinEd e Shortcut se prolongará até meados do mês de Março de 2021. Esta é uma formação que pretende envolver professores e professores bibliotecários (que possam também envolver um grupo de alunos na formação), mediadores culturais e outros adultos interessados.
 
Baseada nos programas europeus de educação cinematográfica: CinEd e Shortcut, que visam a descoberta do cinema através do encontro com o próprio cinema, que a associação Os Filhos de Lumière tem vindo a desenvolver há largos anos, esta formação incide especialmente nas questões de cidadania e direitos humanos, dirigida a jovens entre os 6 e os 19 anos de idade, procurando simultaneamente aprofundar a sétima arte como objecto artístico e modalidade de conhecimento da vida e do mundo.

Os projectos CinEd e Shortcut tem o apoio do programa Europa Criativa/Média da Comissão Europeia e em Portugal do ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual no âmbito do programa Ad Hoc e, em Lisboa, da Câmara Municipal de Lisboa.  
Dez 042020
 
 

A primeira sessão da formação "O Cinema: Ver, Ouver, Sentir", dirigida a professores e mediadores culturais decorreu no dia 4 de Dezembro de 2020 na Escola Secundária Sebastião e Silva, em Oeiras.

Esta iniciativa da associação cultural Os Filhos de Lumière, em colaboração com o CFECO -Centro de Formação de Escolas do Concelho de Oeiras, baseada nos projecto CinEd e Shortcut tem como objectivo dar a conhecer os programas europeus de educação cinematográfica: CinEd e Shortcut, que visam a descoberta do cinema através da criação cinematográfica, uma pedagogia que a associação Os Filhos de Lumiére tem vindo a desenvolver há largos anos, em conjunto com os seus parceiros nacionais e internacionais. Os programas em que esta formação se baseia procuram aprofundar a sétima arte como objecto artístico e modalidade de conhecimento e de reflexão sobre a vida e o mundo.

Decorre até 5 de Março de 2021, dando a conhecer uma metodologia participativa inovadora através do contacto com a linguagem e matéria do cinema, em diálogo com as questões fundamentais que cada filme levanta, a partir de uma selecção de filmes disponíveis nas Plataformas em que a associação Os Filhos de Lumière participa em cooperação com os seus parceiros Europeus, e com a experimentação prática dos seus múltiplos recursos e ferramentas pedagógicas. 

Formação orientada por Teresa Garcia e Ana Eliseu.

Os projectos CinEd e Shortcut tem o apoio do programa Europa Criativa/Média da Comissão Europeia e em Portugal do ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual no âmbito do programa Ad Hoc.  
 

Dez 012020
 

A associação cultural Os Filhos de Lumière está a organizar uma nova formação de educação ao cinema para professores, mediadores culturais e adultos interessados - Cinema, Cidadania - que se irá realizar em Lisboa na Biblioteca Municipal de Alcântara e na Cinemateca Júnior.

Esta iniciativa dos projecto CinEd e Shortcut será iniciada já a partir do próximo dia 12 de Dezembro de 2020 e se prolongará até meados do mês de Março de 2021. Esta é uma formação que pretende envolver professores e professores bibliotecários (que possam também envolver um grupo de alunos na formação), mediadores culturais e outros adultos interessados.
 
informação e inscrição: filhos.lumiere@gmail.com 
 
Baseada nos programas europeus de educação cinematográfica: CinEd e Shortcut, que visam a descoberta do cinema através do encontro com o próprio cinema, que a associação Os Filhos de Lumière tem vindo a desenvolver há largos anos, esta formação incide especialmente nas questões de cidadania e direitos humanos, dirigida a jovens entre os 6 e os 19 anos de idade, procurando simultaneamente aprofundar a sétima arte como objecto artístico e modalidade de conhecimento da vida e do mundo. 

Decorre num período entre dois e três meses, dando a conhecer uma metodologia participativa inovadora, através do contacto com a linguagem e matéria do cinema, em diálogo com as questões fundamentais da inclusão (a partir de uma selecção de filmes disponíveis nas plataformas em que Os Filhos de Lumière participam, em cooperação com os parceiros europeus), e com a experimentação prática dos seus múltiplos recursos pedagógicos.
 
Esta acção de formação, acreditada pelo Centro de Formação Calvet de Magalhães, com o formato de Oficina (30 horas: 15 h presenciais e 15 h de trabalho autónomo) que se destina a professores (com um grupo de alunos), professores bibliotecários, mediadores culturais e a outros interessados.

1ª sessão — Dar a conhecer o programa, as ferramentas pedagógicas e a metodologia da oficina que procura levar o aluno a descobrir por si próprio através de questões que lhe vão sendo colocadas, a olhar para um filme através do processo de criação cinematográfica e a ver e ouvir aquilo a que geralmente não presta atenção.

2ª sessão — Projecção de dois ou três filmes incluídos na colecção do programa Shortcut ou CinEd com a presença dos alunos. Diálogo entre cineastas, professores e alunos sobre as questões de cinema e de cidadania presentes em cada filme ( a partir da matéria cinematográfica).

3ª sessão — Sessão de balanço intermédio do trabalho realizado pelos docentes no trabalho autónomo e proposta de outras pistas pedagógicas a aplicar, a partir das questões colocadas por estes e das sugestões presentes nos cadernos pedagógicos do programa.

4ª sessão — 2ª projecção-conversa de filmes da colecção Shortcut, ou CinEd, com uma comparação entre os filmes e as questões de cinema e cidadania que estes sugerem ou levantam.

5ª sessão — Balanço final da oficina através da apresentação e reflexão sobre os trabalhos realizados por alunos  com quem trabalharam, pelos docentes formandos e debate sobre a experiência partilhada na oficina.

O trabalho autónomo é assente na aplicação prática das ferramentas pedagógicas abordadas nas sessões presenciais entre docentes e cineastas, e decorre no contexto lectivo, no intervalo entre as sessões presenciais. 
 
Os projectos CinEd e Shortcut tem o apoio do programa Europa Criativa/Média da Comissão Europeia e em Portugal do ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual no âmbito do programa Ad Hoc.  
 
Abr 082020
 


Decorreu no dia 8 de Abril de 2020 a última sessão da primeira acção de formação do projecto Shortcut, "O Cinema: Ver, Ouvir, Sentir, com os professores da Escola Secundária Dr.José Afonso, no Seixal. 

No contexto da actual pandemia e das medidas de confinamento, esta sessão decorreu na forma de uma reunião "on-line".

Foram apresentados os relatórios dos professores assim como alguns exercicios realizados pelos alunos em dialógo com Rossana Torres, cineasta-formadora da associação Os Filhos de Lumière

Esta formação decorreu num período de três meses, dando a conhecer uma metodologia participativa inovadora, através do contacto com a linguagem e matéria do cinema, em diálogo com as questões fundamentais da inclusão (a partir de uma selecção de filmes disponíveis nas plataformas em que Os Filhos de Lumière participam, em cooperação com os parceiros europeus), e com a experimentação prática dos seus múltiplos recursos pedagógicos.

O programa europeu Shortcut (“Histórias Curtas, Grandes Questões”) é promovido pela Fundacja Centrum Edukacji Obywatelskiej (Polónia) e centrado no filme de curta-metragem como objecto artístico e no seu encontro com as questões fundamentais da cidadania e da inclusão. 

Os Filhos de Lumière é responsável pela estratégia e o desenvolvimento do Shortcut em Portugal e insere-se numa rede constituída por quatro parceiros de quatro países que, para além de Portugal, são a Polónia, a Irlanda do Norte e a República Checa.

O projecto Shortcut tem o apoio do programa Europa Criativa/Média da Comissão Europeia, em Portugal do ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual no âmbito do programa Ad Hoc e, em Lisboa, da Câmara Municipal de Lisboa
Fev 202020
 


Decorreu no dia 20 de Fevereiro de 2020 a última sessão da primeira acção de formaço do projecto Shortcut, "O Cinema: Ver, Ouvir, Sentir", na Escola Secundária Rainha Dona Amélia, em Lisboa. 

Nesta sessão foram apresentados os relatórios dos professores assim como alguns exercicios filmados realizados pelos alunos em conversa com os formadores da associação Os Filhos de Lumière, Teresa Garcia e Luís Alves de Matos com o apoio de Sann Gusmão.

Esta formação decorreu num período de três meses, dando a conhecer uma metodologia participativa inovadora, através do contacto com a linguagem e matéria do cinema, em diálogo com as questões fundamentais da inclusão (a partir de uma selecção de filmes disponíveis nas plataformas em que Os Filhos de Lumière participam, em cooperação com os parceiros europeus), e com a experimentação prática dos seus múltiplos recursos pedagógicos.

O programa europeu Shortcut (“Histórias Curtas, Grandes Questões”) é promovido pela Fundacja Centrum Edukacji Obywatelskiej (Polónia) e centrado no filme de curta-metragem como objecto artístico e no seu encontro com as questões fundamentais da cidadania e da inclusão. 

Os Filhos de Lumière é responsável pela estratégia e o desenvolvimento do Shortcut em Portugal e insere-se numa rede constituída por quatro parceiros de quatro países que, para além de Portugal, são a Polónia, a Irlanda do Norte e a República Checa.

O projecto Shortcut tem o apoio do programa Europa Criativa/Média da Comissão Europeia, em Portugal do ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual no âmbito do programa Ad Hoc e, em Lisboa, da Câmara Municipal de Lisboa