Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

Mar 262019
 

Nos dias 22 e 23 de Março de 2019 teve lugar na Cinemateca Francesa em Paris o encontro do balanço intermédio do programa Cinema, cem anos de juventude 2018-2019 inserido no projecto O Mundo à Nossa Volta da associação Os Filhos de Lumière que reune os participantes portugueses e a equipa de Os Filhos de Lumière com os outros parceiros deste programa pedagógico.

Este encontro tem como objectivo fazer o balanço dos trabalhos realizados desde o iníco do ano lectivo sobre o tema em trabalho " A Situação", partilhar as metodologias experimentadas, visionar os exercícios realizados pelas escolas dos outros países participantes (Japão, Itália, França, Brazil, Finlândia, Bulgária, México) a partir das mesmas regras do jogo e preparar os grandes eixos dos filmes ensaio a realizar durante o terceiro periodo.

Foram apresentados os trabalhos de 3 das 9 escolas portuguesas que participam este ano no projecto: Escola Secundária de Serpa, Escola Secundária Muguel Torga em Queluz, Sintra e Escola Secundária de Camões em Lisboa.

Estiveram presentes os professores da Escola Secundária de Serpa assim como os cineastas-formadores Teresa Garcia, Rossana Torres, Ana Eliseu, Djanira Oliveira e Pierre-Marie Goulet. 

Estas oficinas que se realizam no meio escolar desde 2006, são organizadas em Portugal pela associação Os Filhos de Lumière, em parceria com a Cinemateca Portuguesa, e fazem parte do projecto internacional “Le Cinéma, cents ans de jeunesse” coordenado pela Cinemateca francesa e tem o apoio, entre outros, do ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual, da Câmara Municipal de Lisboa, da Câmara Municipal de Serpa, da Câmara Municipl de Sintra, do Instituto Camões-Centro Cultural Português em Paris e varia outras entidades.

Uma destas oficinas integra o Programa Conhecimento da Fundação Calouste Gulbenkian 
Jun 112017
 


Em 9 de Junho, terceiro e ultimo dia dos encontros internacionais de Cinema cent ans de jeunesse, foi apresentado o filme-ensaio "Encontro de Jovens" realizado em Mértola por os alunos da turma de 11ºC do Agrupamento de Escolas de Mértola, e mais uma vez o grupo de alunos que veio representar a turma que o realizou esteve presente para falar sobre o filme e partilhar com todos os outros participantes a sua experiência e o seu processo de trabalho.

Ao longo do dia foram assistindo e partilhando impressões sobre os filmes de outros grupos e de outras escolas e países apresentados e partilhados entre os participantes sobre o tema do jogo no cinema a partir dos filmes que viram e das mesmas regras do jogo.
Jun 082017
 


Em 8 de Junho de 2017, no segundo dia dos Encontros Internacionais de Cinema cent ans de jeunesse que decorrem ao longo de três dias na Cinemateca Francesa e reunem participantes de 14 países em torno do cinema, o grupo de alunos que veio representar o clube de cinema da Escola Secundária de Camões, em Lisboa, falou com o público presente após a projecção do seu filme-ensaio na grande sala Henri Langlois sobre os processos de criação (respondendo sobretudo ás perguntas que lhes foram colocadas).
Ao longo do dia foram assistindo e partilhando impressões sobre os filmes de outros grupos e de outras escolas e países apresentados e partilhados entre os participantes sobre o tema do jogo no cinema a partir dos filmes que viram e das mesmas regras do jogo.
Jun 072017
 



Em 7 de Junho de 2017, no primeiro dia dos Encontros Internacionais de Cinema cent ans de jeunesse que decorrem ao longo de três dias na Cinemateca Francesa e reunem participantes de 14 países em torno do cinema, o grupo de alunos que veio representar o clube de cinema da Escola E.B.2.3 Marquesa de Alorna falou com o público presente após a projecção do seu filme-ensaio na grande sala Henri Langlois sobre os processos de criação (respondendo sobretudo ás perguntas que lhes foram colocadas).
Ao longo do dia foram assistindo e partilhando impressões sobre os filmes de outros grupos e de outras escolas e países apresentados e partilhados entre os participantes sobre o tema do jogo no cinema a partir dos filmes que viram e das mesmas regras do jogo.
Jun 042016
 


Dezasseis jovens portugueses, entre os 8 e os 18 anos, vão apresentar na sala Henri Langlois da Cinemateca Francesa nos dias 8, 9 e 10 de Junho de 2016  os filmes-ensaio que resultaram do trabalho de iniciação ao cinema em que participaram este ano.

Em representação de todos os  que participaram no programa pedagógico Cinema, cem anos de juventude, em escolas de Lisboa, Moita e Serpa, estes jovens irão partilhar com centenas de outros participantes de várias regiões de França, Espanha, Itália, Bélgica, Inglaterra, Alemanha, Bulgária, Áustria, Brasil e República de Cuba, a sua experiência e processo de trabalho na realização dos seus filmes e irão assistir à projecção e apresentação dos filmes dos outros participantes neste programa.

Os cineastas e os professores que orientaram este dispositivo ao longo do ano irão também estar presentes e participar no balanço anual deste programa pedagógico, e na preparação do próximo ano lectivo.

Mais de duas mil crianças e adolescentes nos países envolvidos neste dispositivo, realizaram pequenos filmes a partir das mesmas regras do jogo sobre a questão de cinema do ano em curso, o clima e a meteorologia.

A primeira parte desta oficina é consagrada ao visionamento de filmes e excertos de filmes de diferentes realizadores e géneros que ajudam a precisar e a compreender a questão de cinema em trabalho. Esta etapa é indispensável antes dos participantes neste projecto singular começarem a fazer os exercícios filmados individuais numa primeira fase e depois o filme-ensaio colectivo.

São cerca de 40 filmes colectivos entre os mais de cem filmes-ensaio realizados no âmbito deste projecto, que vamos ver ao longo de três dias na Cinemateca Francesa.  

Este dispositivo pedagógico que tem vindo a ser desenvolvido em Portugal pela mão da Associação Cultural Os Filhos de Lumière desde 2006, é realizado em parceria com a Cinemateca Francesa (coordenadora), com a Cinemateca Portuguesa e integra "O Mundo à Nossa Volta" com o apoio do Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, das Câmaras Municipais de Serpa, Lisboa e Moita, do ICA, dos Ministérios da Cultura e da Educação de França, e ainda do Instituto Camões e Embaixada de Portugal em França, das escolas e diversas entidades locais que participam no apoio ás viagens dos participantes a Paris.

O filme-ensaio do 3ºB da Escola EB1 do Vale da Amoreira será apresentado no dia 8 de Junho, o do Clube de Cinema de Serpa (Escola Secundária de Serpa e Escola Abade Correia da Serra), passará no dia 9 de Junho, e o do Clube da Cinema da Escola Secundária Camões será apresentado no dia 10 de Junho.
Fev 222016
 

No dia 20 de Fevereiro de 2016, teve lugar na Cinemateca Portuguesa, o segundo encontro do ano lectivo, entre professores e cineastas envolvidos nas oficinas que integram o programa Cinema, Cem Anos de Juventude, para balanço sobre os exercícios já realizados a partir de regras de jogo comuns aos 13 países que participam do projecto.

O tema em trabalho este ano é o clima e a meteorologia, revelando-se  através do mundo e das suas cinematografias, paisagens, luzes, maneiras de estar no mundo, de habitar e de valorizar um território.

A sessão com a participação de cineastas, professores e parceiros culturais, foi acompanhada pela coordenadora geral do programa, Nathalie Bourgeois e Isabel Bourdon (colabora no projecto através da Cinemateca francesa) e contou ainda com a participação dos parceiros da A Bao A Qu (Espanha) e Meno Avilys (Lituânia).

Foram exibidos os exercícios das escolas participantes, em Portugal, bem como em Espanha, Lituânia e França, como alguns planos Lumiére relacionados com o espaço em que o alunos vivem, na escola, na rua, na cidade ou no campo; exercícios com uma série de planos curtos que transmitem uma sensação meteorológica, ligados por exemplo, à chuva, ao sol, ao vento ou ao frio; e ainda exercícios em que a mesma cena foi filmada em diferentes situações meteorológicas  (e estações do ano).

A visualização dos exercícios filmados foi seguida de um diálogo sobre os métodos implementados em cada oficina, os desafios e particularidades dos grupos, assim como comentários em relação ao trabalho que tem sido feito e a forma como são aplicadas as regras do jogo.

Em Portugal, o programa, da responsabilidade da associação Os Filhos de Lumière, está a decorrer este ano em seis escolas em Lisboa, Moita, Serpa, Fundão e Trancoso. As sessões públicas com os filmes-ensaio finais irão decorrer em Junho nas três regiões, e também na Cinemateca Francesa, em Paris, onde serão apresentados os filmes de todos os países participantes, na presença dos professores, alunos e cineastas envolvidos nas oficinas.