Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

Fev 172017
 


Decorre de 15 a 17 de Fevereiro de 2017, em Lisboa, o segundo encontro do ano entre parceiros do projecto Moving Cinema. 

Este encontro reune as entidades que há longa data se dedicam á sensibilização ao cinema dentro e fora da escola através do contacto com obras chave da história do cinema aliado á experimentação do acto de filmar com o apoio de cineastas e profissionais de cinema: “Os Filhos de Lumière” em Portugal, “A Bao A Qu” na Catalunha, Espanha, “Meno Avylis” na Lituânia, o Centre for the Moving Image (Escócia/Reino Unido). Em Portugal o projecto é da responsabilidade da associação Os Filhos de Lumière, em parceria nomeadamente com a Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema e Cinema Fora dos Leões, em Évora, se associaram. 

Moving Cinema tem como objectivo pensar e desenvolver através de metodologias comuns, de uma prática e reflexão conjunta, novas formas de olhar o cinema (nacional, europeu e do mundo) e de o apreciar como forma de expressão artística e de conhecimento do mundo.

Para além dos encontros, seminários projecções, site comum, edições, etc. que irão reunir os quatro países em torno de um objectivo comum, realiza-se em cada país um programa ao longo do ano (projecções, encontros com realizadores, oficinas, cineclube das Gaivotas ) que entrá em diálogo com os outros três.

Os parceiros que integram o projecto Moving Cinema são: A Bao A Qu (Catalunha/Espanha),  Meno Avilys (Lituânia) e  o Centre for the Moving Image (Escócia/Reino Unido). Em Portugal o projecto é da responsabilidade da associação Os Filhos de Lumière
Este projecto conta com o apoio da Europa Criativa – sub‐programa Média.
Fev 222016
 

No dia 20 de Fevereiro de 2016, teve lugar na Cinemateca Portuguesa, o segundo encontro do ano lectivo, entre professores e cineastas envolvidos nas oficinas que integram o programa Cinema, Cem Anos de Juventude, para balanço sobre os exercícios já realizados a partir de regras de jogo comuns aos 13 países que participam do projecto.

O tema em trabalho este ano é o clima e a meteorologia, revelando-se  através do mundo e das suas cinematografias, paisagens, luzes, maneiras de estar no mundo, de habitar e de valorizar um território.

A sessão com a participação de cineastas, professores e parceiros culturais, foi acompanhada pela coordenadora geral do programa, Nathalie Bourgeois e Isabel Bourdon (colabora no projecto através da Cinemateca francesa) e contou ainda com a participação dos parceiros da A Bao A Qu (Espanha) e Meno Avilys (Lituânia).

Foram exibidos os exercícios das escolas participantes, em Portugal, bem como em Espanha, Lituânia e França, como alguns planos Lumiére relacionados com o espaço em que o alunos vivem, na escola, na rua, na cidade ou no campo; exercícios com uma série de planos curtos que transmitem uma sensação meteorológica, ligados por exemplo, à chuva, ao sol, ao vento ou ao frio; e ainda exercícios em que a mesma cena foi filmada em diferentes situações meteorológicas  (e estações do ano).

A visualização dos exercícios filmados foi seguida de um diálogo sobre os métodos implementados em cada oficina, os desafios e particularidades dos grupos, assim como comentários em relação ao trabalho que tem sido feito e a forma como são aplicadas as regras do jogo.

Em Portugal, o programa, da responsabilidade da associação Os Filhos de Lumière, está a decorrer este ano em seis escolas em Lisboa, Moita, Serpa, Fundão e Trancoso. As sessões públicas com os filmes-ensaio finais irão decorrer em Junho nas três regiões, e também na Cinemateca Francesa, em Paris, onde serão apresentados os filmes de todos os países participantes, na presença dos professores, alunos e cineastas envolvidos nas oficinas.
Out 162014
 
Realizou-se entre 6 e 8 de Outubro de 2014, em Vilnius, na Lituânia, o primeiro encontro do novo projecto "Moving Cinema" que reune três entidades que há longa data se dedicam á sensibilização ao cinema dentro e fora da escola através do contacto com obras chave da história do cinema aliado á experimentação do acto de filmar com o apoio de cineastas e profissionais de cinema: “Os Filhos de Lumière” em Portugal, “A Bao A Qu” na Catalunha, em Espanha e “Meno Avylis” na Lituânia.

Este projecto - que recebeu o apoio da Europa Criativa - tem como objectivo pensar e desenvolver através de metodologias comuns, de uma prática e reflexão conjunta, novas formas de olhar o cinema (nacional, europeu e do mundo) e de o apreciar como forma de expressão artística e de conhecimento do mundo.

Para além dos encontros, seminários projecções, site comum, edições, etc. que irão reunir os três países em torno de um objectivo comum, será realizado em cada país um programa ao longo do ano (projecções, encontros com realizadores, oficinas, criação de um cineclube ) que entrará em diálogo com os outros dois. Este projecto integra vários parceiros em cada país destacando-se em Portugal a Cinemateca Portuguesa e o DNA Lisboa onde irão decorrer grande parte das actividades previstas.