Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

Jun 302018
 


Decorreu entre 25 e 29 de Junho de 2018, na Cinemateca Júnior, O Primeiro Olhar 109, oficina de iniciação ao cinema, numa parceria entre a associação Os Filhos de Lumière e a Cinemateca Júnior.

Os alunos descobrem a matéria do cinema vendo e analisando filmes, nomeadamente três filmes da colecção CinEd, Regresso às Aulas (Rentrée des Classes) de Jacques Rozier, Luzinha (Petite Lumière) de Alain Gomis e Aniki-Bóbó de Manoel de Oliveira mas também alguns planos dos Irmãos Lumière . Trabalham a partir de fotogramas, criam depois as suas próprias histórias e entram na fase de rodagem do seu filme ocupando o papel de realizadores, assistentes de realização, anotadores, actores, operadores de câmara, responsáveis do som, etc. No final fazem a montagem antes de apresentar o filme na sala da Cinemateca Júnior.

Oficina orientada por Ana Eliseu (realização) com José Lã Correia (imagem), Mafalda Roma (som) e Sann Gusmão (montagem e produção)

Jun 302018
 


Decorreu entre 25 e 29 de Junho de 2018, na Cinemateca Júnior, O Primeiro Olhar 109, oficina de iniciação ao cinema, numa parceria entre a associação Os Filhos de Lumière e a Cinemateca Júnior.

Os alunos descobrem a matéria do cinema vendo e analisando filmes, nomeadamente três filmes da colecção CinEd, Regresso às Aulas (Rentrée des Classes) de Jacques Rozier, Luzinha (Petite Lumière) de Alain Gomis e Aniki-Bóbó de Manoel de Oliveira mas também alguns planos dos Irmãos Lumière . Trabalham a partir de fotogramas, criam depois as suas próprias histórias e entram na fase de rodagem do seu filme ocupando o papel de realizadores, assistentes de realização, anotadores, actores, operadores de câmara, responsáveis do som, etc. No final fazem a montagem antes de apresentar o filme na sala da Cinemateca Júnior.

Oficina orientada por Ana Eliseu (realização) com José Lã Correia (imagem), Mafalda Roma (som) e Sann Gusmão (montagem e produção)