Jul 312014
 
Por uma política europeia
de educação ao cinema 
2 Junho de 201
As boas práticas europeias que poderiam fazer escola

1- Na Europa, no contexto escolar – O intercâmbio cultural Comenius “Bordils-Moita”

Bordils-Moita” é um projecto inovador, lançado em 2012 e que se estende até 2014. Trata-se de uma parceria entre a associação portuguesa Os Filhos de Lumière e a associação catalã A Bao A Qu, as escolas José Afonso em Alhos Vedros, Moita, perto de Lisboa, e a escola de Bordils na Catalunha, Espanha. A parceria construiu-se no âmbito do programa europeu Comenius Régio que o financiou.
As duas associações participam para além disso no programa da Cinemateca Francesa Le Cinéma cent ans de Jeunesse (Cinema, cem anons de juventude). Esta parceria tomou a forma de um “intercâmbio cultural e audiovisual” na perspectiva de “descobrir e construir o património local e europeu através da criação audiovisual “.

O projecto junta as escolas no seu conjunto, associando todas as turmas compostas de alunos dos 3 aos 13 anos. Os alunos partilham com os colegas do seu ano escolar. (…) Ao longo de todo o ano, todas as turmas tiveram a oportunidade de dar a descobrir a sua região através de um Blog que lhes foi disponibilizado – www.bordilsmoita.org –  onde publicaram as fotografias e filmes realizados, os sons e os textos. O carácter documental foi o mais desenvolvido. O projecto termina com uma exposição nas duas cidades, projecções de filmes e a edição de um livro, para dar o devido valor aos trabalhos realizados.

Este projecto inovador, realizado no contexto europeu, surge como um modelo de colaboração e de educação artística. Embora neste caso a educação ao cinema não seja a principal prioridade, podemos imaginar que no futuro, intercâmbios culturais similares poderão desenvolver-se entre escolas fazendo da prática do cinema o ponto central do projecto.

Jun 302014
 


A Nossa Terra é um Mundo Exposição em Alhos Vedros (2) from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.

Durante dois anos, alunos e professores da escola de Bordils e do Agrupamento de Escolas José Afonso na Moita exploraram o mundo que os rodeia através da fotografia e do cinema, apoiados por cineastas e profissionais de cinema. Observaram, investigaram, filmaram, seleccionaram, montaram e partilharam, dando a conhecer a sua região, cultura e língua, as semelhanças e diferenças, as tradições e memórias, em volta de temas comuns: os bosques e as estações do ano, os espaços vazios, as hortas, os retratos, os ofícios, de cada lugar…
A exposição foi apresentada na Praça da República, em Alhos Vedros de 28 de Junho a 5 de Julho de 2014. Em Setembro, a exposição será apresentada na Escola E.B.2.3. José Afonso em Alhos Vedros e a seguir no espaço DNA Lisboa.
Jun 292014
 

A Nossa Terra é um Mundo Exposição em Alhos Vedros (1) from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.

Durante dois anos, alunos e professores da escola de Bordils e do Agrupamento de Escolas José Afonso na Moita exploraram o mundo que os rodeia através da fotografia e do cinema, apoiados por cineastas e profissionais de cinema. Observaram, investigaram, filmaram, seleccionaram, montaram e partilharam, dando a conhecer a sua região, cultura e língua, as semelhanças e diferenças, as tradições e memórias, em volta de temas comuns: os bosques e as estações do ano, os espaços vazios, as hortas, os retratos, os ofícios, de cada lugar…
A exposição foi apresentada na Praça da República, em Alhos Vedros de 28 de Junho a 5 de Julho de 2014. Em Setembro, a exposição será apresentada na Escola E.B.2.3. José Afonso em Alhos Vedros e a seguir no espaço DNA Lisboa.
Jun 272014
 

As associações Os Filhos de Lumière e A Bao A Qu (na Catalunha), as Câmaras Municipais da Moita e de Bordils, o Agrupamento de Escolas de Alhos Vedros e a Escola de Bordils, juntaram-se no biénio 2012 – 2014 para a realização do projecto: Descobrindo e construindo o património local e europeu através da criação audiovisual, um modelo de cooperação entre o município e a cultura, o conhecimento e a coesão social” desenvolvido no âmbito do programa Coménius Régio.

Durante dois anos, alunos e professores da escola de Bordils e do Agrupamento de Escolas José Afonso na Moita exploraram o mundo que os rodeia através da fotografia e do cinema, apoiados por cineastas e profissionais de cinema. Observaram, investigaram, filmaram, seleccionaram, montaram e partilharam, dando a conhecer a sua região, cultura e língua, as semelhanças e diferenças, as tradições e memórias, em volta de temas comuns: os bosques e as estações do ano, os espaços vazios, as hortas, os retratos, os ofícios, de cada lugar…

Os alunos de Bordils deram a conhecer o seu trabalho e o trabalho dos alunos da Moita numa exposição que decorreu a 21 de junho em Bordils com a presença dos participantes de Bordils e de representantes dos três parceiros portugueses. No dia 28 de Junho, será inaugurada uma exposição em Alhos Vedros na Moita, que irá dar conta do trabalho realizado ao longo destes dois anos nas duas regiões com a presença dos parceiros espanhóis.

Em Portugal será lançado em breve “A Nossa Terra é um Mundo” um livro que reúne imagens e textos do trabalho desenvolvido durante os dois anos pelos alunos das escolas de ambos os países.

Jun 192014
 

 

 As associações Os Filhos de Lumière e A Bao A Qu juntaram-se no biénio 2012-2014 para a realização do projecto: Descobrindo e construindo o património local e europeu através da criação audiovisual, desenvolvido no âmbito do programa Coménius Régio em parceria com as Câmaras Municipais da Moita e de Bordils  e com o Agrupamento de Escolas de Alhos Vedros e a Escola de Bordils.

Os alunos de Bordils vão dar a conhecer o seu trabalho e o trabalho dos alunos da Moita numa exposição no próximo dia 21 de junho em Bordils com a presença de representantes dos três parceiros portugueses. Na próxima semana, dia 28 de Junho, será inaugurada uma exposição em Alhos Vedros na Moita, que irá dar conta do trabalho realizado ao longo destes dois anos com a presença dos parceiros espanhóis. Em Portugal será lançado ainda “A Nossa Terra é um Mundo” um livro que reúne imagens e textos do trabalho desenvolvido durante os dois anos pelos alunos das duas escolas nos dois países.