Jun 292018
 

CinEd acaba de reunir o conjunto dos seus parceiros em Bolonha para um Simpósio de balanço entre 26 e 29 de Junho no âmbito do Festival Il Cinema Ritrovato.

 

Há um ano atrás, CinEd iniciou uma colaboração com o projecto europeu de educação ao cinema “Flick”, coordenado pela Cinemateca de Bolonha. Nesse âmbito foi co-organizado um seminário público intitulado “Transmitir o cinema de património aos jovens de hoje”.

 

Com Gian Luca Farinelli, director da Cinemateca de Bolonha, que abriu o seminário com a nova directora do departamento de cinema do Institut Français (em Paris), Emilie Boucheteil, foram apresentadas várias intervenções como a do historiador de cinema e pedagogo Alain Bergala, que permitiram importantes partilhas entre vários actores da educação ao cinema na Europa vindos por exemplo da Holanda (EYE), da Alemanha (Deutsches Film Insittut), da Polónia (Narodowy Instytut Audiowisualny) ou ainda de Portugal (Cinemateca Portuguesa na pessoa de José Manuel Costa) e entre os parceiros de CinEd: Roménia (Next), França (Cinemateca Francesa), Portugal (Associação Os Filhos de Lumière).
Os debates foram moderados pelo crítico de cinema Jean-Michel Frodon e pela exibidora Madeleine Probst du Watershed do Reino Unido.

 

CinEd e FLICK trabalham igualmente em cooperação a fim de constituir no quadro do Ano Europeu do Património, para acrescentar á Colecção CinEd, dois programas de filmes em torno do cinema das origens e do cinema experimental e de vanguarda dirigidos prioritariamente aos professores e educadores e aos jovens espectadores.
Jan 292018
 

 

Os filmes portugueses “O Sangue” de Pedro Costa e “Uma Pedra no Bolso” de Joaquim Pinto divulgados na República Checa pela mão do parceiro AČFK, no âmbito do projecto europeu CinEd.

A AČFK reune mais de 100 cineclubes e cerca de 20.000 membros na Républica Checa. Para além de organizar o Festival de Cinema “Summer Film School“, AČFK coordena também o projecto “Film and School” que  promove a educação para o cinema no seio dos estabelecimentos escolares do ensino secundário.

CinEd é um programa pedagógico coordenado pelo Institut Français (Paris), em colaboração com a Cinemateca Francesa (através do seu programa pedagógico Cinéma, cent ans de Jeunesse), que envolve 10 parceiros e 8 países ( França, Portugal, Espanha, Itália, Roménia, Bulgária, República Checa e Finlândia) e é apoiado pela Europa Criativa – programa Média, desde 2015. Em Portugal é coordenado pela associação Os Filhos de Lumière.

A Colecção CinEd, que forma a base principal desta pedagogia, é composta por uma escolha de filmes que não pretende abranger todo o cinema europeu mas sim desenhar uma trajectória entre os filmes escolhidos, criando laços entre estes, os seus cineastas e os diferentes contextos europeus, facilmente acessíveis através de uma plataforma digital, respondendo á necessidade de cada parceiro de dar a descobrir aos jovens a sua própria cinematografia e a dos outros países europeus.

Através de uma metodologia comum adaptável a todo as as situações, meios e culturas, têm vindo a ser criadas, numa importante cooperação entre os parceiros, diversas ferramentas e recursos pedagógicos.
São realizadas em todos os países formações onde são lançadas pistas sobre formas de trabalhar e de desenvolver uma pedagogia aberta, enriquecedora e progressiva a partir dos filmes e da matéria cinematográfica e singular de cada um.

Jan 252016
 

Entre os dias 19 e 22 de Janeiro,  decorreu em Bucareste, na Roménia, o segundo encontro do projecto CinEd, um programa de cooperação europeia em prol da educação para o cinema, promovido pelo Institut Français e da responsabilidade em Portugal, de Os Filhos de Lumière, em parceria nomeadamente com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, a associação Luzlinar (Trancoso e Fundão), o Cinema Fora dos Leões (Évora) e a Entre Imagem (Mértola), e na Roménia de Macondo e Next.

Este encontro, orientado pela Nathalie Bourgeois, responsável pelo serviço pedagógico da Cinemateca Francesa, reuniu os parceiros de Portugal e Roménia, num momento que permitiu a discussão e reflexão sobre os cadernos pedagógicos que serão uma importante base de trabalho para professores, alunos e todos aqueles que se interessam pelo conhecimento dos filmes que farão parte do programa.

O CinEd, coordenado pelo Institut Français, associa A Bao A Qu (Espagne), Os Filhos de Lumière (Portugal), GET-Cooperativa sociale (Italie), NexT et Macondo (Roumanie), SEVEN (Bulgarie), Association of Czech Film Clubs (République tchèque) e apoiado pela Europa Criativa / programa Media. Trata-se de um programa inovador e estruturado de educação ao cinema que propõe uma selecção de filmes europeus e recursos pedagógicos em oito línguas, disponíveis numa plataforma digital com qualidade para projecção em sala, englobando também uma componente de formação de professores e da prática de cinema.
Set 302015
 


Entre os dias 23 e 26 de Setembro teve ainda lugar, na Cinemateca Francesa, o primeiro encontro do projecto CinEd – um programa de cooperação europeia em prol da educação para o cinema, promovido pelo Institut Français e da responsabilidade da associação Os Filhos de Lumière em Portugal.  Este primeiro encontro foi coordenado pelos responsáveis da Cinemateca Francesa/ Le Cinéma, cent ans de jeunesse.

O CinEd associa parceiros de França, Espanha, Itália, Portugal, Bulgária, Roménia e República Checa. Apoiado pela Europa Criativa / programa Media, trata-se de um programa inovador e estruturado de educação ao cinema que propõe uma selecção de filmes europeus e recursos pedagógicos em oito línguas, disponíveis numa plataforma digital com qualidade para projecção em sala, englobando também uma componente de formação de professores e da prática de cinema.

Participaram no encontro que decorreu ao longo de 4 dias as organizações que irão implantar o projecto em cada um dos sete países envolvidos, englobando cineastas, professores e parceiros culturais de cada país. A associação Luzlinar com quem Os Filhos de Lumiére está a colaborar através de três projectos (O Mundo à Nossa Volta, Moving Cinema e CinEd) na região do Fundão e do Trancoso também participou nos encontros em Paris através de um dos seus principais responsáveis.

Este momento permitiu o contacto  e intercâmbio entre os participantes, a visualização, e discussão sobre os filmes propostos para este ano, uma pequena oficina prática que envolveu todos os participantes e durante a qual foram realizados, por cada uma das equipas, filmes de curta-metragem (uma das oficinas que envolveu elementos da Bulgária e da Roménia foi orientada por cineastas representantes da associação os Filhos de Lumière tendo sido assim aproveitada a sua experiência neste campo), a reflexão sobre a análise de filmes (orientada por Alain Bergala), a reflexão sobre a construção e o objectivo dos cadernos pedagógicos (com Alain Bergala que criou vários deles para o programa “École et Cinéma“, e um dos responsáveis dos que são criados para o “Collège et Cinéma”).