Crescer com o Cinema – Formação

 

Objectivos

Procura-se enquadrar uma experiência pedagógica concreta pelos professores e articular e/ou sobrepor essa experiência com a dos programas e das planificações disciplinares.

A participação directa dos professores no processo de construção de uma pedagogia nova aplicada em simultâneo com uma turma ao longo do ano permite vivenciarem na primeira pessoa novas experiências de aprendizagem, ao trabalharem com os seus alunos essas experiências.

Assim:

• em relação aos professores que frequentem esta Oficina é de esperar uma alteração ao nível das práticas pela introdução de estratégias que recorram a informação e técnicas relacionadas com o Cinema;

• os alunos que sejam contemplados com estas estratégias de análise interpretação dos diferentes elementos que envolvem um filme serão beneficiados na estruturação do seu pensamento e discurso, desenvolvendo competências de diálogo, de saber ouvir e argumentar na colaboração e partilha de ideias, percebendo que há um fio condutor que permite contar uma história com princípio, meio e fim.

ainda ao nível dos alunos, a implementação destas metodologias poderão desenvolver qualidades de intuição, sensibilidade, atenção, concentração, reflexão, criatividade e espírito crítico e destrezas manuais ao utilizar equipamentos técnicos ao realizar exercícios fílmicos.
• em relação ao Projecto global, num espírito de construção colectiva de práticas educativas, haverá um enriquecimento com as contribuições dos professores ao aplicarem e experimentarem no terreno todas estas ferramentas pedagógicas colaborando na construção e na avaliação deste trabalho partilhado que continua sempre em elaboração e em complementação.

“O Cinema é uma arte, um objecto cultural e um suporte para pensar o mundo. Aprender com o cinema exige métodos e ferramentas tanto para alunos como para formadores. Para educar o olhar dos jovens espectadores é necessário ter em conta os novos hábitos dos jovens: multiplicação de ecrãs, visões fragmentadas, o mundo digital, e a integração de uma pedagogia de fragmentos. Aprender é também comparar e estabelecer ligações entre cinematografias, entre filmes e outras artes. Compreender é apropriar-se de uma pedagogia que favorece a actividade da criação dos jovens: escolher; confrontar; decidir; criar; e estabelecer uma ligação forte entre a análise e a practíca.” (texto do site do CinEd)

Para os professores, esta formação é acreditada – 40 horas: 20 em colaboração com os cineastas e 20 horas de trabalho autónomo dos professores com os seus alunos.

 

Conteúdos

Sessão 1 – Sala de formação (4 horas) (Professores e cineastas)

– Breve noção sobre o que é o cinema do ponto de vista da criação cinematográfica: O que é um plano? O que é a matéria cinematográfica? O que é a escrita cinematográfica?

– Apresentação do site de programa pedagógico Cinema cem anos de Juventude: como explorar algumas questões de cinema, ex: O que se mostra e o que se esconde no cinema? Qual a parte do real na ficção? Como utilizar os excertos de filmes (acessíveis no site)?.

– Introdução ao programa do CinEd: Site e Plataforma, os filmes da colecção as ferramentas pedagógicas sobre cada um: caderno pedagógico, ficha do aluno, espaço do jovem espectador.

Forma metodológica de preparar uma projecção, do diálogo no final da sessão e do que fazer antes e depois da projecção.

– Como se pensa e vê (de forma criativa) um fotograma, um plano, ou uma sequência?

– Escolha de um filme da colecção CinEd para ver na segunda sessão.  Preparar a sessão com algumas pistas pedagógicas.

– Inscrição de todos os professores na Plataforma CinEd.

Sessão 2 – Projecção/conversa em sala de cinema (Filme 1) (Professores e cineastas) (2h30 horas)

Ver um filme da Colecção CinEd seleccionado, em projecção e em conjunto. Levantar algumas questões de cinema (consoante o grupo e o trabalho da sessão anterior) para desenvolver com os professores.

Dinamizar o diálogo em torno de alguns dos temas abordados no caderno sobre as questões cinematográficas essencialmente ou a ligação do filme com outras artes ou com as pessoas que nele participaram por ex.

Sessão 3 – Projecção/conversa em sala de cinema (Filme 1) com a presença de alunos, dos professores/formandos e cineastas formadores.  (2h30 horas)

Os participantes (professores e cineastas) propõem um outro exercício sugerido  pelo caderno pedagógico antes da projecção e levantam questões sobre o filme ( e as questões de cinema) no final da sessão com a nossa presença.

Os cineastas formadores ajudarão a desenvolver algumas das questões que forem levantadas e a dinamizar a conversa entre todos.

Sessão 4 – Projecção/conversa em sala de cinema (Filme 2)  com a presença de alunos, dos professores/formandos e cineastas formadores. (2h30 horas)

Apresentação do filme pelos professores com a presença dos cineastas formadores.

No final da sessão, diálogo sobre o filme a partir do caderno pedagógico e do que foi preparado anteriormente. Começar a procurar as relações com o primeiro filme que viram.

Proposta de diálogo lançada também pelos cineastas formadores sobre as questões de cinema em jogo no filme. Propostas de  análise e de discussão.

Sessão 5 – Sessão Prática (Não Obrigatória). (7 horas)

Os professores/formandos desenvolvem um trabalho prático de realização. Pensar, preparar filmar, um pequeno filme.

Sessão 6 – Sala de formação, professores e cineastas formadores (3 horas)

Balanço intermédio sobre o trabalho realizado com todos os participantes até este momento e sobre os resultados do trabalho autónomo dos professores em sala de aula com os seus alunos.

Desenvolver algumas das questões que possam ter ficado menos claras ou que os professores possam ter tido mais dificuldade.

Retomar todas as ferramentas pedagógicas mostradas inicialmente e discutir sobre a sua efectiva utilidade e apropriação pelos professores. Lançar pistas para a elaboração individual de uma reflexão sobre o trabalho realizado durante esta formação. Proposta de balanço a fazer com os alunos sobre os trabalhos realizados.

Sessão 7 – Projecção/conversa em sala de cinema (Filme 3) com a presença de alunos dos professores/formandos e cineastas formadores. (2h30 horas)

No final da sessão os professores /formandos dinamizam o diálogo sobre o filme a partir do caderno pedagógico e do que foi preparado anteriormente. Desenvolver a comparação entre os 3 filmes.

Proposta de diálogo lançada pelos cineastas formadores sobre as questões de cinema em jogo no filme (e nos filmes).

Sessão 8 – Sessão conjunta entre formadores e formandos de apresentação e balanço final dos trabalhos realizados em cada escola. (3 horas)

(Total: 20h)

________

Sessões de trabalho autónomo de cada professor em sala de aula com a turma que participa deste projecto (total: 20h)

Os professores / formandos pedagógicos e outros recursos disponíveis na Plataforma CinEd, entre as sessões que terão com os cineastas seguindo alguns dos itinerários pedagógicos propostos nos cadernos.

Os cineastas formadores estarão sempre em contacto por email e através do blog onde serão colocadas interrogações e resultados deste trabalho.

A fim de poderem ser avaliados, e apesar de serem eles a gerir esses tempos, os professores deverão ir anotando as aulas (e duração) com a descrição das actividades de trabalho autónomo em documentos que serão entregues pelo centro de formação.

No final será realizado por cada professor um relatório/reflexão sobre a experiência desta formação e sobre os seus resultados.

Total de horas acreditadas: 40H.