CINEMA CEM ANOS DE JUVENTUDE  2008/2009 

 A COR NO CINEMA 

AS REGRAS DO JOGO

I. Exercícios

Na primeira parte do ano, os alunos realizam pequenos exercícios filmados – para experimentar – individual ou colectivamente – os parâmetros e as sensações ligadas á cor no cinema:
- Pequenas formas coloridas: matérias coloridas, elementos naturais, a luz, sinais, reflexos, objectos manufacturados, a sinalética, etc: em imagens fixas ou em movimento, pode-se registar a cor sob todas as suas formas no meio ambiente.
- ” O dia em que… estive doente, passei nos meus exames, fui o mais feliz de todos, estava apaixonado, tive medo, etc. Num plano curto, cada aluno deverá exprimir através da cor, a emoção, a sensação que terá sentido nesse dia…
- Variações cromáticas: como transformar um décor ou uma natureza morta? Acrescentando ou retirando as cores.

1. Exercícios fotográficos para o blog

Estes exercícios propõem explorar e dar a descobrir aos outros participantes, as cores do meio envolvente nos diferentes países e regiões onde se desenvolvem os ateliers: nas pequenas aldeias em zonas rurais (como na Catalunha ou ainda em Portugal), nas grandes cidades e aglomerados (em Paris ou em Roma), ou nas pequenas cidades e vilas (em Nîmes, Strasbourg, Grenoble, Rouen)…
- Quais são as cores do teu bairro/ da tua aldeia?
- Fotografar algo que se altere conforme as estações.
- Fotografar o que singulariza cada país ou região: a sinalética, as caixas de correio, as portas…

 2- Pequenas Formas Coloridas - Exercício a realizar en pequenos grupos

Cada grupo escolhe uma cor e regista-a sob todas as suas formas no meio ambiente : objectos em volume, matérias coloridas (tecidos, pinturas) elementos naturais coloridos (o céu, a erva, a terra, as especiarias…), sinais, reflexos, objectos manufacturados, sinalética, fotogramas de filmas onde a cor está presente, etc. Para isso podem tirar fotografias, filmar as cores num plano fixo, filmar as cores em movimento. Cada plano filmado não deve exceder um minuto. Cada aluno contrubuirá individualmente com esta colheita de cor. O grupo realiza, de seguida, uma montagem associando as imagens fixas e em movimento sobre a cor. Forma livre, trabalho sobre as variações, sobre o ritmo.  Uma banda sonora acompanha a montagem. (Duração máxima de cada montagem : 5 minutos.)

II. O filme-ensaio (colectivo)

Entre março e maio, todas as turmas de “Cinema, cem anos de juventude” irão realizar um filme-ensaio a partir de regras do jogo comuns a todas. Este ano foi dado a estrutura para um argumento a fim de que todos imaginem um filme que passa por quatro ambientes cromáticos diferentes.
Em todas as etapas da realização, antes ou durante a rodagem, tal como na montagem, eles irão reflectir na escolha das cores que se apresentam a eles, na paleta cromática do seu filme e na organização rítmica destas cores; a escolha das roupas, dos décores, da luz…
Como todos os anos a questão escolhida é um angulo pelo qual se confrontam com várias outras questões de cinema. Com a cor, vai-se reflectir sobre como filmar uma paisagem, como se caracteriza uma personagem, pensar na relação entre a figura e o fundo, associar o som e a cor, encontrar um ritmo para a montagem, suscitar uma emoção…