Nov 282012
 
Convidados pela secção Animation Socio-Culturelle e Education Permanente (ASCEP) do Institut des Hautes Études des Comunications Sociales (IHECS), em Bruxelas, Bélgica, os cineastas Teresa Garcia e  Pierre-Marie Goulet irão participar, nas tardes de 26 e 28 de Novembro num Seminário / projecção/ conversa, com os estudantes deste Instituto Superior e professores / realizadores, sobre a sua experiência de sensibilização ao cinema na Associação Os Filhos de Lumière, posta em prática desde 2000.  Serão apresentados nestas sessões, que irão decorrer na Cinemateca Real de Bélgica, em Bruxelas, diversos filmes realizados por crianças e adolescentes no âmbito das diferentes oficinas que esta associação tem levado a cabo desde o ano 2000 em todo o território português assim como alguns filmes sobre o processo e filmes chave que abrem portas para a linguagem e a matéria cinematográfica.
Nos mesmos dias, 26 ás 20h30 e 28 ás 21h30 a Cinemateca Real de Bélgica propõe duas sessões “cruzadas” em torno dos filmes dos dois cineastas intitulada “Regards Croisés : Pierre-Marie Goulet & Teresa Garcia” : a primeira sessão, dia 26 A Tempestade de Teresa Garcia e Encontros, dePierre-Marie Goulet, a segunda sessão, dia 28: A Casa Esquecida, de Teresa Garcia e Polifonias – Paci è Saluta de Pierre-Marie Goulet.
Out 282012
 
 “O Cinema como experiência – Abordagens pedagógicas”Em 13 de Outubro de 2012 decorreu no Forum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, Moita, um Seminário intitulado “O Cinema como experiência – Abordagens pedagógicas”, que integrou a XI Quinzena da Educação na Moita.

Com a participação de Regina Guimarães, Fernando Galrito, Teresa Garcia, as professoras Celeste Cantante e Isabel Zagalo (que participam há vários anos no projecto Cinema Cem anos de Juventude orientado pela Associação Os Filhos de Lumière nas escolas de José Afonso em Alhos Vedros e Passos Manuel em Lisboa), Saguenail e ainda Núria Aidelman, Laia Collel (Associação A Bao A Qu) e as professoras Carme Congost e Dolors Villanova que também participam há vários anos no programa pedagógico Cinema Cem anos de Juventude, orientado na Catalunha, pela associação A Bao A Qu, foram abordadas as diferentes experiências pedagógicas de iniciação ao cinema nos dois países para um público sobretudo de professores interessados por explorar esta actividade com os seus alunos.

 

Integradas no seminário, duas oficinas Filmar serão realizadas.

No final do Seminário foi feita a apresentação pública do Projecto “Descobrindo e construindo o património local e europeu através da criação audiovisual. Um modelo de cooperação entre a escola e o município através da cultura, o conhecimento e a coesão social.” Este projecto envolve Os Filhos de Lumière e A Bao A Qu, associações dedicadas á iniciação ao cinema em Portugal e na Catalunha, com as Câmaras da Moita e de Bordils e as Escolas José Afonso na Moita e Bordils na Catalunha.
Apoiado pelo programa europeu Coménius Régio este projecto que teve início em Outubro vai decorrer nos dois países durante dois anos envolvendo cerca de 15 escolas num projecto comum e em rede onde as experiências são constantemente partilhadas através de um Blog “bordilsmoita.org” onde se irão construindo os materiais que serão mais tarde apresentados através de uma exposição, de projecções e de um livro que dará conta do processo e da experiência.
Set 112012
 

A Associação Os Filhos de Lumière foi convidada a participar no 1° Encontro Cinema e Escola que reunirá, entre os dias 13 e 16 de Setembro de 2012, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, Brasil, profissionais brasileiros e estrangeiros, educadores e cineastas, para uma série de debates sobre a presença do cinema nas escolas.

Fruto de uma parceria entre a Cinemateca Brasileira e a Escola Carlitos este encontro tem como principal objectivo discutir as formas de contacto com a arte cinematográfica na sala de aula e a necessidade de criação de uma cultura cinematográfica ao longo da formação escolar. Na sua primeira edição, o evento traz para o centro da reflexão a experiência do Serviço Pedagógico da Cinemateca Francesa e seu laboratório Cinema, Cent Ans de Jeunesse, criado em 1996 sob a orientação artística do cineasta Alain Bergala, autor do livro “A Hipótese Cinema: pequeno tratado de transmissão do cinema na escola e fora dela“.

Em representação de Os Filhos de Lumière, Teresa Garcia, uma das suas responsáveis e cineasta interveniente, irá falar sobre a sua experiência neste dispositivo pedagógico, e alguns dos filmes realizados em Portugal neste contexto farão parte do programa apresentado pela Cinemateca Brasileira.

Em 2011-2012, cerca de 30 escolas da FrançaEspanha, Portugal, Inglaterra, Alemanha, Itália, Brasil (São Paulo e Rio de Janeiro) participaram do projeto. O público poderá conferir o resultado dessa experiência com uma programação de curtas-metragens recentemente produzidos por alunos desses países. Para além do programa de filmes portugueses realizados por jovens da Moita, de Lisboa e de Serpa, dos filmes brasileiros realizados no mesmo contexto e de uma selecção de filmes de todos os outros países participantes, serão ainda apresentados por José Manuel Costa filmes portugueses de Paulo Rocha e Manoel de Oliveira e uma série de filmes de animação dePedro SerrazinaZepe, José Miguel Rodrigues e Teresa Marques.

Para além da apresentação deste pequeno ciclo de filmes portugueses, José Manuel Costa vai participar em nome da Cinemateca Portuguesa, num debate sobre o papel das Cinematecas e a sua importância na educação. Nathalie Bourgeois que dirige o Serviço pedagógico da Cinemateca Francesa e coordena este projecto irá falar desta importante experiência levada a cabo pela Cinemateca Francesa e de outros projectos de educação junto do público escolar.