Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

Set 012002
 
Na sequência do seu primeiro ano e meio de actividade em torno dum projecto de escola do espectador, a Associação Os Filhos de Lumière, ciosa de cumprir com os seus objectivos de alargamento e qualificação de novos públicos para o Cinema, julgou útil criar um eixo de actividade directamente ligado aos estabelecimentos de ensino, procurando interlocutores privilegiados que farão frutificar os esforços e os projectos pedagógicos desenvolvidos por esta estrutura.
Assim, Os Filhos de Lumière lançarão, a partir do final do mês de Setembro uma série de workshops intitulados CINEMACÇÃO, destinados a professores de todas as disciplinas do quinto ao décimo segundo ano de escolaridade. Trata-se de uma acção de formação centrada no espectáculo cinematográfico enquanto ferramenta pedagógica, numa perspectiva pluridisciplinar e de trabalho de projecto.
Os workshops têm como datas previstas 26 a 30 de Setembro ou 2 a 6 de Outubro, em horário pós-laboral. Cada grupo de trabalho funcionará com um minímo de 6 participantes e um máximo de 10.
A Associação Os Filhos de Lumière propõe aos professores do Ensino Básico e Secundário, de todas as matérias, módulos de formação de uma semana (com horários alternativamente diurnos ou pós laborais de 6 sessões x 5 horas ) cujo objectivo é sensibilizar os formandos – formadores para a utilização do espectáculo cinematográfico como ferramenta pedagógica, numa perspectiva pluridisciplinar e de trabalho de projecto. Cada módulo de formação poderá acolher um número máximo de 10 participantes e será antecedido de uma reunião de apresentação no decorrer da qual se decidirá o filme concreto que servirá de base ao trabalho oficinal e teórico.
Programa de formação orientado por Serge Saguenail (doutorado em “Cinema e Pedagogia” pela Université de Provence).
O Cinemacção será realizado com o apoio do ICAM (Instituto de Cinema, Audiovisual e Multimédia) no âmbito do Programa Ver.
Jul 302002
 
Realização de curtas-metragens individuais e colectivas com jovens entre os 14 e os 18anos
Filmes realizados: Grafitti Urbano, Romeu e Isolda, Rainy Day, Murmúrios, Making Of, Fragilidade Animal, Vida Dura, Highway of Life, Pietá, Urban Trafic, Perdido no Teatro (colectivo).
Formadores: Manuel Mozos (realização), Alexandra Afonso (imagem), Mafalda Roma (som), Paulo Américo (montagem) e Raquel Machado (produção)
Mai 312002
 
Realização de curtas-metragens individuais e colectivas, crianças entre os 8 e 11 anos
Filmes realizados: A Cidade do Porto e os Nove Amigos, A Nova Cidade, Os Seis Irmãos e A Irmã Desaparecida, Spiderman, Os Dez Meninos no Quintal, Os Sete Amigos e a Flor, O Sapo sem Orelhas, O Rei Leão, A Pocahontas.
Formadores: Luís Alvarães (realização), João Tiago Beja da Costa (imagem), Michelle Chan (som), Paulo Américo (montagem) e Raquel Machado (produção).
Jan 102002
 
Aniki Bóbó-Manoel de Oliveira
Fotograma do filme Aniki Bóbó de Manoel de Oliveira

JAN- MAIO 2002 - AUDITÓRIO DE SERRALVES

O Sabor do Cinema é um ciclo de projecções-conversa, programado pela associação Os Filhos de Lumière em parceria com a Fundação de Serralves. A acção desenvolvida pela associação Filhos de Lumière visa implementar práticas de relação com a arte cinematográfica que passam pelo saber-olhar, pelo saber-fazer, na perspectiva de construir públicos para o cinema.

Dirigido ao público infantil e juvenil (crianças a partir dos dez anos de idade), este ciclo de projecções é antecedido de uma apresentação propiciadora de pistas de leitura, que procura estimular a atenção a certos aspectos formais ou temáticos dos filmes. No final de cada sessão, haverá sempre um espaço de debate em que os "filmes que nos falam" passam a ser os "filmes de que falamos".

Programação em parceria com a Fundação de Serralves e a Cinemateca Portuguesa.
Esta programação é orientada por Regina Guimarães e Saguenail que também elaboram as folhas de sala e acompanham as projecções com uma conversa com o público ( crianças e jovens nas sessões dirigidas para as escolas durante a semana e para o público em geral nas sessões do domingo).
No início de cada sessão foram exibidos filmes realizados durante os workshops O Primeiro Olhar.

Dez 242001
 

Apresentação pública dos filmes realizados durante os Workshops em 2001, (O Primeiro Olhar 1 a 6), no âmbito do encerramento oficial de Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura na Casa das Artes – Porto.
Em 2001, Ss workshops O Primeiro Olhar foram realizados com o apoio da Porto 2001, Capital Europeia da Cultura (Departamento de Cinema, Audiovisual e Multimédia e Departamento do Envolvimento da População) e do ICAM (Instituto de Cinema, Audiovisual e Multimédia) Programa VER.