Jun 222019
 
A partir do 10 de Julho de 2019, pelo quarto ano consecutivo, o projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière integra-se na programação de Verão do Pólo Cultural das Gaivotas | Boavista: Lusco-Fusco. Entre Julho e Setembro serão apresentados um conjunto de dezasseis filmes (em dez sessões) programados pela associação sobre o tema “Cá Dentro, Lá Fora”, em projecções ao ar livre no Pátio do Pólo, na Rua das Gaivotas 8.  Entrada livre. 
 
Julho de 2019

10.07: Stuart, de Zepe e A Cidade Branca, de Alain Tanner
17.07: Quaresma, de José Álvaro Morais
24.07: Ici, de Pierre-Marie Goulet e Como Passei o Fim do Mundo, de Catalin Mitulescu
31.07: Clandestino, de Abi Feijó e Le Havre de Aki Kaurismäki

Agosto de 2019
07.08: Os Salteadores, de Abi Feijó e Bab Sebta de Pedro Pinho e Frederico Lobo
14.08: O Comboio Mistério, de Jim Jarmusch
21.08: O Vento Levar-nos-á, de Abbas Kiarostami
28.08: Le Tempestaire, de Jean Epstein e A Dupla Viagem, de Teresa Garcia

Setembro de 2019
04.09: La Morte Rouge, de Victor Erice e Ponto Morto, de André Godinho
11.09:  Stromboli, de Roberto Rossellini

O projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière tem o apoio financeiro do ICA e da Câmara Municipal de Lisboa.
Ago 232018
 

Sessão ao ar livre no pátio do Pólo Cultural das Gaivotas | BoavistaRuinas, de Manuel Mozos e A Casa Esquecida, de Teresa Garcia, no âmbito do projecto “No País do Cinema” seguida de uma conversa com Manuel Mozos, Teresa Garcia, Gracinda Nave e a equipa de Os Filhos de Lumière..
 
Desde o 4 de Julho de 2018, pelo terceiro ano consecutivo, o projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière integra-se na programação de Verão do Pólo Cultural das Gaivotas | Boavista: Lusco-Fusco.

Entre Julho e Setembro serão apresentados um conjunto de quatorze filmes (em dez sessões) programados pela associação, em projecções ao ar livre no Pátio do Pólo, na Rua das Gaivotas 8.

Ago 232018
 

Ruinas, de Manuel Mozos e A Casa Esquecida, de Teresa Garcia  serão apresentados na quarta-feira 22 de Agosto de 2018 às 21h30 numa projecção ao ar livre no Pátio do Pólo Cultural Gaivotas | Boavista, em Lisboa, na oitava sessão do ciclo de cinema programado e organizado em Lisboa pela associação Os Filhos de Lumière, em parceria com O Cinema-Fora-dos Leões em Évora. 

Projecção seguida de uma conversa com Manuel Mozos, Teresa Garcia, Gracinda Nave e a equipa de Os Filhos de Lumière.
Esta sessão do projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière, integra-se na programação de Verão no Pátio do Pólo Cultural das Gaivotas | Boavista, Lusco-Fusco, e será a segunda projecção ao ar livre de um conjunto de dez, programadas pela associação, que se prolongarão até Setembro.
 
Este programa tem o apoio do ICA.
Jun 222018
 
A partir do 4 de Julho de 2018, pelo terceiro ano consecutivo, o projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière integra-se na programação de Verão do Pólo Cultural das Gaivotas | Boavista: Lusco-Fusco. Entre Julho e Setembro serão apresentados um conjunto de quatorze filmes (em dez sessões) programados pela associação, em projecções ao ar livre no Pátio do Pólo, na Rua das Gaivotas 8.
Entrada livre.
Julho de 2018

04.07: Os Olhos do Farol, de Pedro Serrazina e História Imortal, de Orson Welles
11.07: História Trágica com Final Feliz, de Regina Pessoa e El Sur, de Víctor Erice
18.07: Visita ou Memória e Confissões, de Manoel de Oliveira
25.07: O Homem sem Passado, de Aki Kaurismäki

Agosto de 2018
01.08: O Intervalo, de Leonardo Di Constanzo
08.08: A Dama de Chandor, de Catarina Mourão
15.08: Bonjour, de André Godinho e Gipsofila, de Margarida Leitão
22.08: Ruinas, de Manuel Mozos e A Casa Esquecida, de Teresa Garcia
29.08: Polifonias – Paci è Saluta, Michel Giacometti, de Pierre-Marie Goulet

Setembro de 2018
05.09: O Salão de Música, de Satyajit Ray

O projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière  integra o programa europeu CinEd et tem o apoio do ICA.
Jun 262017
 
A partir do 5 de Julho, pelo segundo ano consecutivo, o projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière integra-se na programação de Verão do Pólo Cultural das Gaivotas | Boavista: Lusco-Fusco. Entre Julho e Setembro serão apresentados um conjunto de treze filmes (em dez sessões) programados pela associação, em projecções ao ar livre no Pátio do Pólo, na Rua das Gaivotas 8. Entrada livre.

Julho de 2017

05.07: À Beira do Mar Azul, de Boris Barnet
12.07: Encontros, de Pierre-Marie Goulet
19.07: Mudar de Vida, de Paulo Rocha
26.07: O Céu Gira, de Mercedes Álvarez

Agosto de 2017

02.08: Cordão Verde, de Rossana Torres e Hiroatsu Suzuki e Zéfiro, de José Álvaro Morais
09.08: Mónica e o Desejo, de Ingmar Bergman
16.08: Entretanto, de Miguel Gomes e Maria do Mar, de João Rosas
23.08: Partie de Campagne, de Jean Renoir e A Tempestade, de Teresa Garcia
30.08: Longe, de José Oliveira e Os Verdes Anos, de Paulo Rocha

Setembro de 2017

06.09: Alice nas Cidades, de Wim Wenders

O projecto “No País do Cinema” da associação Os Filhos de Lumière  integra o programa europeu Moving Cinema et tem o apoio do ICA.
Dez 062016
 

O Caminho Perdido, de Teresa Garcia, Djerrahi e Feitos e Ditos de Nasreddin II de Pierre-Marie Goulet serão apresentados, com a presença e apresentação dos realizadores, na sexta-feira 9 de Dezembro de 2016 às 21h30 no Auditório Soror Mariana, em Évora, na programação de “Cinema-fora-dos Leões.  Sessão integrada nos projectos “No País do Cinema” e “Moving Cinema“, da Associação Os Filhos de Lumière.
Com o apoio da Direcção Regional de Cultura do Alentejo e do ICA.
Out 042016
 
As Pedras e o Tempo (1961), de Fernando Lopes, Évora (2012), de Mark John Ostrowski e A Casa Esquecida (2004), de Teresa Garcia, serão apresentados na quinta-feira 13 Outubro de 2016 às 21h30 no Auditório Soror Mariana, em Évora, na programação do “Cinema-fora-dos Leões.
Sessão integrada nos projectos “No País do Cinema” e “Moving Cinema“, da Associação Os Filhos de Lumière e no ciclo “Sul. Visões e Representações”, da programação paralela à Exposição Habitar Portugal 12-14 (2) patente no Fórum Eugénio de Almeida e conta com apoio do ICA Instituto do Cinema e do Audiovisual, da Direcção Regional de Cultura do Alentejo.