Jan 162017
 


O Mundo à Nossa Volta – Isto é Partis from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.

De 12 a 15 de janeiro de 2016 vários projetos desenvolvidos com o apoio do PARTIS mostraram o trabalho que têm desenvolvido nas áreas da Música, Teatro, Fotografia, Cinema e até Artes Circenses.
O Mundo à Nossa Volta – Isto é Partis” reúne excertos das curtas-metragens realizadas por crianças e jovens nas oficinas organizadas por Os Filhos de Lumière, em paralelo com fragmentos de making-of sobre a construção desses filmes.
Procura-se refletir e revelar o processo de criação cinematográfica enquanto forma de desenvolvimento pessoal, de expressão artística, conhecimento de uma nova linguagem, de partilha e contacto com os outros e com o mundo, no âmbito das oficinas de iniciação ao cinema dirigidas a crianças e jovens de meios sensíveis em várias regiões do país, que integram o programa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social da Fundação Calouste Gulbenkian.
Jul 192016
 

 

Reportagem sobre “O Mundo à Nossa Volta” realizado pela Fundação Calouste Gulbenkian.
O PARTIS é um programa que permite tornar realidade a nossa convicção de que a arte é motor de inclusão e mudança social, pelo seu poder único de unir as pessoas.
Foi desenhado para apoiar projetos que utilizem as práticas artísticas – música, fotografia, vídeo, teatro, dança e circo – como ferramentas que criem pontes entre comunidades que habitualmente não se cruzam.

Ler a reportagem sobre o projecto na newsletter nº154 da Fundação Calouste Gulbenkian (pág.4-7)

Desde 2014, as oficinas “Cinema cem anos de Juventude” em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o projecto “O Mundo à Nossa Volta” da associação Os Filhos de Lumière, apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.

Mai 182016
 

Nos dias 14,15, 16 e 17 de Maio de 2016, os alunos da turma do 3º ano da Escola E.B.1/JI Vale da Amoreira nº1, na Moita, fizeram as filmagens do filme-ensaio (filme final) “Passeio no Campo“, do programa Cinema, cem anos de juventude 2015-2016 sobre o tema O Clima.
Desde 2014, as oficinas “Cinema cem anos de Juventude” em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação “O Mundo à Nossa Volta” apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.
Mai 172016
 

Nos dias 14 e 15 de Maio de 2016, os alunos do Clube de Cinema da Escola Secundária de Camões, em Lisboa, fizeram as filmagens do filme-ensaio (filme final) “Amarelo Preto Preto“, no âmbito do programa Cinema, cem anos de juventude 2015-2016 sobre o tema O Clima.
Desde 2014, as oficinas “Cinema cem anos de Juventude” em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação “O Mundo à Nossa Volta” apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.
Mai 162016
 

Nos dias 14 e 15 de Maio de 2016, os alunos do Clube de Cinema da Escola E.B.2.3 Marquesa de Alorna, em Lisboa, fizeram as filmagens do filme-ensaio (filme final) “Passos à Volta”, no âmbito do programa Cinema, cem anos de juventude 2015-2016 sobre o tema O Clima.
Desde 2014, as oficinas “Cinema cem anos de Juventude” em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação “O Mundo à Nossa Volta” apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.
Mai 132016
 

Nos dias 7 e 8 de Maio de 2016, os alunos do Clube de Cinema da Escola secundária de Serpa et da Escola E.B.2.3. Abade Correia da Serra, em Serpa, fizeram as filmagens do filme-ensaio (filme final) “A Gota de Água“, do programa Cinema, cem anos de juventude 2015-2016 sobre o tema O Clima.
Desde 2014, as oficinas “Cinema cem anos de Juventude” em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o projecto da associação Os Filhos de LumièreO Mundo à Nossa Volta” apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.
Abr 222016
 

A associação Os Filhos de Lumière dinamizou no passado dia 20 de Abril de 2016, no âmbito do projecto O Mundo à Nossa Volta, uma sessão dedicada ao tema A Arte na Inclusão Social, integrada no Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, promovido pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, Câmara Municipal de Lisboa e a Associação de Mulheres Contra a Violência.

A sessão que decorreu pelas 15h00, no auditório do CIUL – Centro de Informação Urbana, em Lisboa, incluiu a participação de Ana Sofia Paiva, contadora de contos e histórias de tradição oral, a apresentação da peça “Quatro Pé” com crianças do Teatro Ibisco, a apresentação do projecto Imagine Conceptuale, desenvolvido pelo MEF-Movimento de Expressão Fotográfica com pessoas invisuais ou com baixa visão, e a projecção dos filmes “A Super Banda” realizado por uma turma de 2ºano da Escola EB1/JI Vale da Amoreira (Moita), making of “Filmando A Super Banda” e ainda “Dança Turca” filme realizado pelo Clube de Cinema da Escola E.B.2.3. Marquesa de Alorna (Lisboa)  no âmbito do programa pedagógico Cinema, Cem Anos de Juventude / O Mundo à Nossa Volta.

Os projectos apresentados integram (na sua maioria) o programa PARTIS (Práticas Artísticas para a Inclusão Social), promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian (MEF, Teatro Ibisco e Os Filhos de Lumière) que se reúnem nesta sessão anual pelo terceiro ano consecutivo. Na conversa com os jovens, muito participativa, estiveram temas ligados aos direitos das crianças e jovens em casos de discriminação, bullying e outras formas de preconceito, nomeadamente pela etnia, país de origem, ou deficiência física ou mental, e de como as diferentes formas de expressão artística e a acção potenciadora destas práticas (individuais e colectivas), actuam nos processos de inclusão e coesão social, assim como no desenvolvimento pessoal e valorização da auto-confiança e auto-estima.

Dinamizada pela actriz Gracinda Nave e pela cineasta Teresa Garcia (associação Os Filhos de Lumière), com a colaboração dos responsáveis dos projectos apresentados, a sessão contou com sala cheia, entre alunos e professores das escolas Damião de Góis, Pintor Almada Negreiros e Marquesa de Alorna, em Lisboa, os jovens que apresentaram os projectos, convidados de diferentes áreas artísticas, representantes das entidades parceiras e público em geral.

Os Filhos de Lumière são parceiros desde 2013, da Campanha da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, que decorre anualmente durante o mês de Abril.

Mar 292016
 

Dia de filmagem da oficina “dupla” O Primeiro Olhar 98/ Filmar 19 que tem como particularidade juntar participantes de idades muitos diferentes.

Esta oficina decorre de 21 de Março até 1º de Abril de 2016 no Centro Social de São Boaventura (Santa Casa da Misericórdia), em Lisboa no âmbito do projecto BipZip / DNA Lisboa e integra o programa “O Mundo à Nossa Volta“.

Esta oficina, realizada em colaboração com a Comissão Social da Junta de Freguesia da Misericórdia, é feita com o apoio do programa BIP/ZIP da Câmara Municipal de Lisboa e do ICA.

Desde 2014, as oficinas “O Primeiro Olhar” em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação “O Mundo à Nossa Volta” apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.
Mar 232016
 

No âmbito das acções desenvolvidas pelo Grupo de Jovens da Comissão Social de Freguesia, a associação Os Filhos de Lumière, integrou uma vez mais a Semana da Juventude, entre os dias 21 e 23 de Março, que contou com um conjunto de actividades multidisciplinares com o objectivo de envolver a comunidade juvenil nos projectos culturais e sociais desenvolvidos na freguesia da Misericórdia.

A programação dinamizada pelos vários parceiros do grupo de trabalho, incluiu workshops, aulas de teatro, actividades lúdicas e desportivas, para além de uma sessão de cinema “O Mundo à Nossa Volta“, realizada no dia 23 de Março, no +Skillz no Bairro Alto, onde foram exibidos alguns dos filmes realizados por jovens no âmbito de oficinas de cinema em escolas de Lisboa e Moita, e ainda os filmes “O Dia de Anos”, realizado durante a Semana da Juventude de 2015, com jovens de diferentes projectos como o Intervir, +Skillz, e a Ludoteca da Santa Casa da Misericórdia, e o filme “Sou como Sou”, realizado pelos jovens do  Espaço Projota da Junta de Freguesia da Misericórdia.Os filmes apresentados integram o projecto O Mundo à Nossa Volta que junta vários programas pedagógicos da associação Os Filhos de Lumière, que conta com o com o apoio do programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, do ICA, do programa BIP/ZIP, da Cinemateca Portuguesa, das Câmaras Municipais de Lisboa, Serpa e Moita, da Junta de Freguesia da Misericórdia, bem como diversas outras entidades locais e internacionais como a Cinemateca Francesa e os Ministérios da Cultura e da Educação de França.
Fev 022016
 

“O Cinema como Ferramenta de Aprendizagem”, reportagem de Maria João Leite, sobre o trabalho desenvolvido pela associação Os Filhos de Lumière, na edição nº206 da revista “A Página da Educação” (Inverno 2015).
O cinema pode ser uma boa ferramenta de aprendizagem. Na escola e na vida. Fazer chegar o cinema a diferentes públicos, sensibilizando-os para a sétima das artes e fazendo-os comprender a arte cinemagráfica, é a missão d’Os Filhos de Lumière. Esta associação cultural concebe e promove diversas atividades que estimulam os participantes a ver o mundo de outra forma. Eles aprendem a olhar e a establecer relações. Porque o cinema também educa…
Maria João Leite