Se a teoria é rapidamente esquecida,
o gesto e a experiência artística
ficam no corpo, na memória, no olhar.

Mai 182018
 


No âmbito do ciclo No País do Cinema 2018 e do projecto CinEd, projeção de duas curtas-metragens da Colecção CinEd no sábado 26 de Maio de 2018 às 16h00 no espaço cultural  Rua das Gaivotas6, em Lisboa. Sessão seguida de uma conversa com a equipa de Os Filhos de Lumière. Entrada livre no limite dos lugares disponíveis.

Regresso às Aulas / Rentrée des classes, de Jacques Rozier, 1955, França, 24 min
Luzinha / Petite Lumière, de Alain Gomis, 2003, França, Senegal, 15 min
(v.o. com legendas em português)

"O objectivo destes filmes é pôr-nos na presença de personagens de crianças, de modo a partilharmos verdadeiramente a sua visão do mundo. E, se esta última é singular, parece também lógica e razoável como a dos adultos, sem dúvida por estar marcada por uma força de convicção comunicativa. (…)
Os filmes abrem-se com força à interioridade das personagens, passando pelos sentidos (visão, audição, tacto) e por uma partilha de subjectividades fantasiosas e audaciosas, de territórios do imaginário que dialogam fertilmente entre dois continentes e duas épocas. Pareceu-nos particularmente interessante e generoso propor estes elogios ao sensível e à insolência, que constituem também uma bela definição do cinema.
"(textos extraídos do caderno pedagógico CinEd)


Estes filmes integra a colecção dos filmes CinEd do programa CinEd, programa europeu de educação para o cinema dirigido aos jovens, promovido pelo Institut Français e dinamizado em Portugal pela associação Os Filhos de Lumière em parceria, entre outros, com a Cinemateca Portuguesa e o Cinema Ideal.

O CinEd associa Os Filhos de Lumière (Portugal), GET-Cooperativa sociale (Itália), NexT et Asociația Culturală Macondo (Roménia), SEVEN (Bulgária), Asociace českých filmových klubů - AČFK (República Checa), IhmeFilmi (Finlândia), A Bao A Qu (Espanha), Cinémathèque Française, Institut français (França), e é apoiado pela Europa Criativa / programa Media. 

Esta sessão é organizada em parceira com Rua das Gaivotas6 e com o apoio do ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual.
Mai 182018
 


No âmbito do ciclo No País do Cinema 2018 e do projecto CinEd, projeção de duas curtas-metragens da Colecção CinEd no sábado 26 de Maio de 2018 às 16h00 no espaço cultural  Rua das Gaivotas6, em Lisboa. Sessão seguida de uma conversa com a equipa de Os Filhos de Lumière. Entrada livre no limite dos lugares disponíveis.

Regresso às Aulas / Rentrée des classes, de Jacques Rozier, 1955, França, 24 min
Luzinha / Petite Lumière, de Alain Gomis, 2003, França, Senegal, 15 min
(v.o. com legendas em português)

"O objectivo destes filmes é pôr-nos na presença de personagens de crianças, de modo a partilharmos verdadeiramente a sua visão do mundo. E, se esta última é singular, parece também lógica e razoável como a dos adultos, sem dúvida por estar marcada por uma força de convicção comunicativa. (…)
Os filmes abrem-se com força à interioridade das personagens, passando pelos sentidos (visão, audição, tacto) e por uma partilha de subjectividades fantasiosas e audaciosas, de territórios do imaginário que dialogam fertilmente entre dois continentes e duas épocas. Pareceu-nos particularmente interessante e generoso propor estes elogios ao sensível e à insolência, que constituem também uma bela definição do cinema.
"(textos extraídos do caderno pedagógico CinEd)


Estes filmes integra a colecção dos filmes CinEd do programa CinEd, programa europeu de educação para o cinema dirigido aos jovens, promovido pelo Institut Français e dinamizado em Portugal pela associação Os Filhos de Lumière em parceria, entre outros, com a Cinemateca Portuguesa e o Cinema Ideal.

O CinEd associa Os Filhos de Lumière (Portugal), GET-Cooperativa sociale (Itália), NexT et Asociația Culturală Macondo (Roménia), SEVEN (Bulgária), Asociace českých filmových klubů - AČFK (República Checa), IhmeFilmi (Finlândia), A Bao A Qu (Espanha), Cinémathèque Française, Institut français (França), e é apoiado pela Europa Criativa / programa Media. 

Esta sessão é organizada em parceira com Rua das Gaivotas6 e com o apoio do ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual.
Mai 152018
 

Quando Passam as Cegonhas (Letyat Zhuravli), de Mikhail Kalatozov, será apresentado na sexta-feira 18 de Maio de 2018 às 21h30 no Auditório Soror Mariana em Évora, no âmbito do ciclo No País do Cinema numa sessão de Cinema-Fora-dos Leões / Universidade de Évora, em parceria com Os Filhos de Lumière.  Entrada livre. (vo com legendas em inglês)

Uma melodramática história de amor durante a guerra em que a forma visual, assinada pelo realizador Mikhail Kalatozov e por Sergei Urusevski (fotografia), consegue ultrapassar quaisquer falhas de enredo. "Quando Passam as Cegonhas" venceu a Palma de Ouro em Cannes e marcou o início do cinema pós-estalinista na antiga União Soviética.
Carla B. Ribeiro / Público

Esta sessão é organizada com o apoio da Direcção Regional de Cultura do Alentejo e do ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual assim como de: Departamento de Filosofia da Universidade de Évora | Centro de História da Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora (CHAIA/UÉ) | Colecção B  | Fundação Eugénio de Almeida .


Mai 152018
 

Quando Passam as Cegonhas (Letyat Zhuravli), de Mikhail Kalatozov, será apresentado na sexta-feira 18 de Maio de 2018 às 21h30 no Auditório Soror Mariana em Évora, no âmbito do ciclo No País do Cinema numa sessão de Cinema-Fora-dos Leões / Universidade de Évora, em parceria com Os Filhos de Lumière.  Entrada livre. (vo com legendas em inglês)

Uma melodramática história de amor durante a guerra em que a forma visual, assinada pelo realizador Mikhail Kalatozov e por Sergei Urusevski (fotografia), consegue ultrapassar quaisquer falhas de enredo. "Quando Passam as Cegonhas" venceu a Palma de Ouro em Cannes e marcou o início do cinema pós-estalinista na antiga União Soviética.
Carla B. Ribeiro / Público

Esta sessão é organizada com o apoio da Direcção Regional de Cultura do Alentejo e do ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual assim como de: Departamento de Filosofia da Universidade de Évora | Centro de História da Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora (CHAIA/UÉ) | Colecção B  | Fundação Eugénio de Almeida .


Mai 142018
 

A décima primeira sessão da oficina Cined - Crescer com o Cinema, do programa CinEd, teve lugar no Cinema Ideal. na segunda-feira 14 de Maio de 2018 juntando professores e alunos com Ana Eliseu, formadora da associação cultural Os Filhos de Lumière.

Conteúdos da terceira sessão
- Visionamento do filme Aniki-Bóbó de Manoel de Oliveira
- Apresentação do filme e conversa a seguir a projecção
- Estabelecer relações entre o filme apresentado e outros filmes da colecção CinEd.

As sessões de "CinEd - Crescer com o Cinema" alternam trabalho em sala de aula com os alunos, projeções em sala de cinema com as turmas e formação dos professores.
O filme Aniki-Bóbó integra a colecção dos filmes CinEd do programa CinEd, programa europeu de educação para o cinema dirigido aos jovens, promovido pelo Institut Français e dinamizado em Portugal pela associação Os Filhos de Lumière em parceria, entre outros, com a Cinemateca Portuguesa e o Cinema Ideal.

O CinEd associa Os Filhos de Lumière (Portugal), GET-Cooperativa sociale (Itália), NexT et Asociația Culturală Macondo (Roménia), SEVEN (Bulgária), Asociace českých filmových klubů - AČFK (República Checa), IhmeFilmi (Finlândia), A Bao A Qu (Espanha), Cinémathèque Française, Institut français (França), e é apoiado pela Europa Criativa / programa Media. 
Mai 142018
 

A décima primeira sessão da oficina Cined - Crescer com o Cinema, do programa CinEd, teve lugar no Cinema Ideal. na segunda-feira 14 de Maio de 2018 juntando professores e alunos com Ana Eliseu, formadora da associação cultural Os Filhos de Lumière.

Conteúdos da terceira sessão
- Visionamento do filme Aniki-Bóbó de Manoel de Oliveira
- Apresentação do filme e conversa a seguir a projecção
- Estabelecer relações entre o filme apresentado e outros filmes da colecção CinEd.

As sessões de "CinEd - Crescer com o Cinema" alternam trabalho em sala de aula com os alunos, projeções em sala de cinema com as turmas e formação dos professores.
O filme Aniki-Bóbó integra a colecção dos filmes CinEd do programa CinEd, programa europeu de educação para o cinema dirigido aos jovens, promovido pelo Institut Français e dinamizado em Portugal pela associação Os Filhos de Lumière em parceria, entre outros, com a Cinemateca Portuguesa e o Cinema Ideal.

O CinEd associa Os Filhos de Lumière (Portugal), GET-Cooperativa sociale (Itália), NexT et Asociația Culturală Macondo (Roménia), SEVEN (Bulgária), Asociace českých filmových klubů - AČFK (República Checa), IhmeFilmi (Finlândia), A Bao A Qu (Espanha), Cinémathèque Française, Institut français (França), e é apoiado pela Europa Criativa / programa Media.